Mobilização contra a PEC 6/2019 lota Petrônio Portela no Senado

ANFIP analisa relatório da reforma da Previdência
30 de agosto de 2019
Relator apresenta complementação de voto à PEC 6/2019
4 de setembro de 2019

A ANFIP participou da mobilização dos servidores públicos contra a reforma da Previdência (PEC 6/2019), realizada nesta terça-feira (39), no auditório Petrônio Portela, no Senado Federal. A audiência pública foi promovida pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, juntamente com parlamentares e entidades que integram o movimento.

O presidente da ANFIP, Décio Bruno Lopes, foi enfático em defender o sistema previdenciário brasileiro e criticou a reforma da Previdência, em tramitação no Senado. “Não somos contra reforma de Previdência, nós somos contra a PEC 6/2019, que desmonta a Previdência Social, os direitos sociais, a Seguridade Social. A Previdência é patrimônio do povo brasileiro, sem essa política muitos municípios nem mesmo existiriam. O trabalhador está sendo massacrado nessa PEC 6/2019, mas não é só o servidor público, são todas as categorias de trabalhadores, toda a sociedade brasileira é atingida”, destacou.

Décio Lopes também fez um chamado à sociedade para lutar contra a PEC 06/2019. “Faço um apelo a todos para formarmos uma corrente em defesa da Previdência Social pública e solidária. A Previdência é do Brasil. Contem com a ANFIP para estudos e pesquisas e o que for necessário para defendermos os direitos de todos os trabalhadores, sejam servidores públicos, sejam da iniciativa privada”, afirmou.

Durante a audiência, o senador Paulo Paim (PT/RS) ressaltou a relevância da ANFIP ao longo dos anos na formulação de estudos e análises sobre o sistema previdenciário brasileiro. Representando a Entidade, estiveram presentes à mobilização, o vice-presidente Executivo, Márcio Gheller, os vice-presidentes José Arinaldo Gonçalves Ferreira (Política de Classe e Salarial) e Luiz Mendes Bezerra (Finanças), a presidente da Fundação ANFIP, Aurora Maria Miranda Borges, e a associada Léa Pereira de Mattos (DF).

Confira o pronunciamento do presidente da ANFIP:

× Dúvidas?